24.jul 2015
Amigos, Amor, Baby

Boas novas!

Montagem vestido flor gravida c xande

 

Se descobrir que estava grávida foi uma emoção total, imagina como foi dividir com as pessoas amadas? Pensei já ter dado muitas boas novas nesta vida, mas com certeza nenhuma se comparou a esta. Além da alegria que todos ficaram por nós (que estávamos tentando há algum tempo), é a notícia de uma nova vida, né? Nada pode ser mais feliz que isso… Nada mesmo!

Depois do marido, minha mãe foi a primeira a saber. Não tinha como esconder isso dela (e olha que esperei 3 dias, até o exame de sangue confirmar!). O restante da minha família iria contar em um jantar especial que estava preparando de Dia dos Pais adiantado para meu pai (pois estaríamos viajando na data) que seria no sábado seguinte (descobri na segunda – quando contei para o marido – confirmei na quarta – quando contei para minha mãe).

Antes deste jantar, teríamos um outro jantar aqui em casa na sexta-feira, uma noite de fondue preparado especialmente para minha sogrinha, antecipando também o aniversário dela que estaríamos nesta mesma viagem. Foi super especial e emocionante quando no meio do jantar eu disse que daria o presente dela de aniversário. De fato, entreguei o presente (uma roupa de ginástica) e ai entreguei um saquinho, e ela “outro presente?” e eu disse “mas este aqui é mais especial”. Era uma chupeta. Ela abriu e custou a entender o que era aquele objeto. Dai com o coração na boca e a emoção a flor da pele disse “você vai ser vovó”. A este ponto, todos já estavam chorando na mesa… Lindo, lindo, lindo. Acho que depois ninguém conseguiu comer direito o restante do fondue, tamanha empolgação!

No dia seguinte, me preparei para mais emoção, mas a verdade é que nunca estamos de fato preparados, hehehe. Depois de servirmos as entradas no jantar (feitas por mim e minha irmã – que também não sabia de nada), disse que queria fazer um brinde. Um brinde a meu pai que… ai mal mal consegui falar, já estava chorando. Tinha bolado um discursinho para fazer sobre ele (que é TOP demais) mas me embolei nas palavras e nada saiu como programado (muito menos o chororô), mas depois de brindar ao melhor pai ever, consegui terminar dizendo “… e queria aproveitar para contar que temos um novo papai no recinto (e apontei para o marido), estou grávida!”. E pronto, todos na mesa desabaram de alegria e em lágrimas. Foi um dos brindes mais felizes da minha vida!

Depois de cada jantar, ligamos para nossos irmãos que moram em SP para dar as ótimas novas, mais emoção e alegria!

Na semana que seguiu convidamos meu sogro para almoçar e contamos que ele seria vovô. Mais um brinde de muito amor e alegria! E assim foi, encontrei com amigas queridas e fui contando as novas. Quem não deu para encontrar pessoalmente eu telefonei para contar. A reação de alegria de todas foi comovente, por isso digo “melhor boa nova da vida!”. A intenção não era contar para todo mundo (pois sempre dizem que é melhor esperar as 12 semanas), mas sim para os mais próximos. Não conseguiria esconder isso em absoluto.

Lembro de quando eu era criança e no dia do meu aniversário eu achava que eu tinha uma luz diferente. Achava que todo mundo (conhecidos e desconhecidos) sabiam que era MEU dia só de olhar para mim. Me sentia toda especial com esta luz. E era assim que estava me sentindo grávida. Com uma luz. E que minha família e amigos queridos iriam descobrir somente olhando para mim…

Ah!!!!! E além de contar que estava grávida, ainda dizia, “e vai ser menino!”. Todo mundo “como você sabe?”. Não sei como eu sabia, só sei que desde que descobri a gravidez, fechava o olho e via um menininho sorrindo para mim! =)

{Até arrepio escrevendo isso, pois agora que tenho o Samuel em meus braços e sorrindo para mim, penso que o bebê se parecia muito com ele. Que loucura né? <3 }

Pois é, que loucura mesmo. Loucura esse tal de ficar grávida, esse tal de ter um serzinho dentro da sua barriga, de acompanhar ele formando e crescendo, de sentir ele mexer dentro de você…

Estar grávida foi definitivamente meu melhor “estado de espírito”. 

 

Fotos: Cris Barakat

0 Comentários
Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Pinterest
29.jul 2013
Amigos, Viagem

FAM TOUR: Aurora Boreal: Toronto

Depois de dias maravilhosos em Whitehorse, seguimos para Toronto. Ficamos lá somente um dia. Na verdade a parada em Toronto foi mais estratégica, para que a volta não ficasse tão cansativa (fizemos Whiterhose-Vancouver-Toronto, imagina se seguíssemos ao Brasil direto? Seria pesado né?). 

E também super valeu a pena conhecer outra cidade do Canadá, nem que rapidinho!


O vôo de Whitehorse para Vancouver tem paisagens lindíssimas!

Nosso primeiro compromisso do dia foi um café da manhã com o pessoal do receptivo do Canadá que organizou toda nossa viagem. Palmas para eles, foi tudo nota 10!


Depois fomos fazer um City Tour pela cidade, passando pelos principais pontos.


Vista linda de toda cidade!

Depois passamos de carro por diversos pontos interessantes da cidade, como a Universidade de Toronto e vizinhanças, Chinatown (lá tem a maior Chinatown do mundo, já ultrapassou a de San Francisco!), Casa Loma, Yonge Street, entre outros.

Descemos no “Distillery District”, área que se tornou uma vila somente de pedestres dedicada a artes e entretenimento. Tem um monte de restaurantes, galerias de arte, bares e vários festivais ocorrem ali.

Depois subimos a CN Tower, uma das atrações mais populares da cidade. A torre é a segunda mais alta do mundo e lá de cima se tem uma vista incrível de toda a cidade, sem contar que o piso é de vidro, ou seja, você pode “caminhar” por cima de Toronto (eu não tive coragem, é MUITO alto e dá um embrulho andar só em vidros nesta altura!).


Depois da torre, tivemos tempo para umas comprinhas rápidas, fizemos um lanche e já fomos para o aeroporto, voltar ao nosso caloroso país!!!! 

Viagem incrível, pessoas 10, lugares e momentos inesquecíveis!!!!

Amei conhecer o Canadá, me apaixonei por Vancouver (quero voltar!) e me encantei e curti muito os passeios em Whitehorse (snowmobile, dogsledding e a expedição para ver a aurora boreal). Programas super bacanas e um contato e integração com a natureza bem diferente do que estamos acostumados!

Valeu demais!


Para ver mais sobre a viagem: Vancouver (clique aqui), Whiterhorse (aurora boreal: aqui, snowmobile: aqui, dogsledding: aqui)!
0 Comentários
Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Pinterest
15.jul 2013
Amigos, Viagem

FAM TOUR Aurora Boreal: Último dia Whitehorse

Tivemos manhã livre em nosso último dia em Whitehorse. Como já havíamos rodado a cidade toda (não é muito difíci!l) e conhecido tudo que queríamos, nos restou ir ao Starbucks, hahahaha. 

Depois todos acabaram indo embora (alguns arrumar mala, outros olhar loja, etc.) e eu fiquei ali sozinha, em uma mesa grudada no vidro que dava para a calçada. A música estava uma delícia e fiquei viajando, curtindo as pessoas “locais”. Cada figura que passava… Fiquei imaginando como deve ser viver em uma cidade assim. Fui longe… mas gostei do astral desse momento. Reflexivo. Sozinha. Às vezes é bom né, parar um pouco. Eu curto viajar nas minhas reflexões de viagem (obs. sou a própria viajante viajandona, hahaha).

Bom, dali fomos para o campo de novo, desta vez a aventura que nos esperava era outra, também tão diferente quanto o snowmobile do dia anterior! Íamos andar de trenó de cachorros! Uau, surreal, né?

O visual da estrada era super lindo!


Chegamos lá e era um lugar enorme, com vários tocos/casinhas com nomes e cachorros amarrados a eles! Fiquei um pouco cismada na chegada, pensando se eles não estavam sendo mal tratados, mas depois que você conhece o trabalho das pessoas ali, você vê o amor, carinho e dedicação com que eles são cuidados. A maioria dos funcionários são voluntários e fazem, mesmo, um trabalho bem legal.


Bom, logo após sermos recepcionados e apresentados ao local, eles inspecionaram nossas roupas. Checaram um por um, dos pés à cabeça. O que eles achavam que não estava adequado, eles nos emprestavam algo deles. Foi assim que sai com uma botina 5x o tamanho do meu pé, mas ao menos bem quentinha (se eu soubesse o frio que ia passar depois, tinha pego logo todo o guarda roupa deles, kkkkkk).

Todos prontos, fomos ter uma aulinha básica de como pilotar um trenó de cachorros.

Eu e Carol mantivemos a parceria do snowmobile no trenó e, gente, o que nós rimos, nesse passeio, jeeeeesuuuus! Desta vez eu que quis começar e, oh, que arrependimento! Os cachorros saíram desesperados correndo em direção a várias árvores e tudo que eu fazia era gritar e a Carol a rachar de rir! Ela fez um videozinho (ou melhor, vários) deste momento que é hiláriooooo. Até colocaria aqui para vocês verem, mas falamos cada asneira que está vetado!!!! rs.


Pausa para trocar os pilotos e os cachorros se refrescarem!


Cada paisagem mais linda que a outra, delícia de passeio!!!
(mas MUITO frio, juro que achei que fosse perder meu nariz!!!)

Voltamos do passeio e ficamos um tempo ali, curtindo os cachorrinhos!

Na volta do passeio passamos no Georgio’s, mesmo restaurante italiano que havíamos comido no dia anterior e aproveitamos para já garantir o vinho da noite!

Meu prato, light, né? ;-)


Fomos com tudo para nossa última noite. Ou a Aurora Boreal aparecia, ou ela aparecia. Não tinha outra opção. Poxa, havíamos vindo de tão longe somente para vê-la, não podia nos dar este bolo, né? Fomos cheios de fé (e muito entusiasmo!).

A lua não decepcionou e estava lá lindíssima, como em todas as noites!

Fogueira para esquentar, por que estava beeem frio esta noite!


Na preparação:
E muito vinho, muita risada e muiiiita curtição!


Para espantar o frio, começamos a cantar. E ai pronto, não paramos mais. Era uma música atrás da outra, em plenos pulmões. De Legião, a Tim Maia, passando por Pearl Jam e uns pagodes brega (que eu nem conhecia, graças a deus! hehehe). Não podíamos deixar a peteca cair, mesmo já notando que estava quase na hora de ir embora… 

E foi bem neste momento, no meio de um Tim Maia (só podia ser né?!), que o Thiago olhou para o céu e começou a gritar. Apareceu uma ponta verde, bem verde. Saímos todos correndo em direção às nossas câmeras (devidamente posicionadas) e chamando pelos outros que estavam nas barracas.

É verdade que não foi aqueeeeela Aurora Boreal, mas o pouco que vimos serviu para encher nosso coração de alegria. Ficamos todos extasiados de felicidade e excitação. Imagina se tivéssemos visto o céu todo riscado de verde igual visto por muitos? Seria enfarto na certa… Ficamos tããão felizes pelo pouco que vimos!

A previsão para o dia seguinte era a melhor possível: extreme aurora. Deu aquela pontinha de vontade de trocar todo o resto da viagem para ficar ali mais uma noite, mas sabíamos que era doidera demais, o jeito era mesmo voltar em um outro momento… 

[Recebemos a foto de uma passageira da Carol que foi exatamente neste mesmo local dois dias antes… Dá uma olhada o que ela viu…]
Motivos de sobra para voltar, fala que não é?!

Mas valeu cada segundo de todas as noites que passamos ali, na temperatura para lá de negativa, em meio a fogueira, bom papo e ótimas companhias!!!!

Valeu, turma do “ô ô ô aurora ♫♫♫♫”. Jamais esquecerei!

0 Comentários
Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Pinterest